Escolas defendem ensino de programação a crianças e adolescentes

Em fevereiro, Mark Zuckerberg, Bill Gates e Jack Dorsey apareceram em um vídeo de divulgação de uma ONG destinada a ensinar linguagem de programação de forma fácil e gratuita. Bill Clinton, Al Gore, Arianna Huffington, Mike Bloomberg, Steve Ballmer, entre outros, também deram declarações de apoio.

Mal sabiam eles que o esforço mexeria tanto com educadores brasileiros. Pois então, por aqui já existia movimentação parecida há algum tempo, tanto que não é de hoje que algumas escolas oferecem cursos focados em tecnologia – e não naquele sentido genérico de “informática” introduzido na década de 1980, mas voltados a programação, robótica, mídias digitais.

No Colégio Móbile, em São Paulo, a partir do 1º ano do Ensino Médio os estudantes precisam escolher um curso eletivo e, em meio a criação literária, espanhol, política, prática esportiva e teatro, constam as disciplinas de criatividade em mídias digitais e robótica.

Já no Vértice, também na capital paulista, quem estiver passando pelo 8º ou pelo 9º ano do Ensino Fundamental não tem como fugir da tecnologia. E o vídeo com Zuckerberg e companhia serviu de estímulo para a escola, tanto que a propaganda foi apresentada às crianças e aos adolescentes. “[O vídeo] fomentou bastante nossa dúvida sobre puxar para isso ou não”, afirma o professor de informática Mateus Ferreira.

A motivação, entretanto, é diferente da apresentada pelos apoiadores da Code.org. “Programação é importante pelo mercado de trabalho, que pede muito isso, mas nosso objetivo principal não é esse. Queremos desenvolver certas habilidades que a programação exige dos alunos, como raciocínio lógico, causa e consequência, raciocínio matemático, linguística… o que está inserido no dia a dia”, explicou Ferreira.

Por outro lado, não param de surgir iniciativas em prol da profissionalização, como o Projeto Jovem Programador, cuja intenção é complementar o aprendizado de alunos de computação para levá-los ao mercado de trabalho. E o estímulo, mais uma vez, veio da Code.org.

Fonte: Olhar Digital

Anúncios

About carlosfabiano

Analista de infraestrutura e Segurança Professor de Tecnologia da Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: