Realidade virtual do futuro é tema do TED

The_Void600

Vestidos com capacetes e roupas computadorizadas, intrépidos exploradores entraram num templo virtual de uma cena do filme Indiana Jones, durante uma demostração no encontro anual TED, no Canadá.

Quem foi à edição da conferência em Vancouver esteve entre os primeiros a testar esta nova proposta, desenvolvida por uma startup de Utah chamada The Void.

“Pense em uma sala de cinema futurista”, disse Ken Bretschneider, fundador e diretor da empresa. “Quando as pessoas vão ao cinema, vão para uma sala de projeção; no nosso caso, você entra em um espaço virtual e vive o filme”, explicou.

Os participantes ou “tedsters” puderam entrar em um quarto do centro de convenções, transformado num “olho de serpente”, valendo-se de fones de ouvido, capacetes e coletes que lhes davam a sensação de realidade.

Os exploradores podiam se imaginar sendo transportados para um antigo e misterioso templo, em todos os seus detalhes, e que nele poderiam dar de cara com uma cobra gigante.

A trama foi cuidadosamente coreografada para jogar no quarto com paredes reais, cadeiras, tochas e outros detalhes que liberaram fantasia. Para promover a iniciativa, a empresa colocou na página roadtoVR.com uma publicidade na qual aparece um sorridente Harrison Ford, protagonista da saga “Indiana Jones”, no templo virtual exibido no TED.

A The Void está relacionada com desenvolvedores e operadores de parques temáticos e prevê a construção de “locais piloto” ao redor do mundo, disse o diretor.

“Podemos transportar as pessoas para um mundo jurássico, para um mundo de fantasia, para uma experiência educativa que fará voltar ao tempo e visitar a Grande Muralha da China”, exemplificou Bretschneider à AFP. A demonstração, que foi um sucesso no TED, ainda é um piloto.

A jovem empresa desenvolveu ainda uma tela “Rapture”, que tem um amplo campo de visão, com um colete, sistemas de captura de movimentos e o software. A realidade virtual está entre as tendências tecnológicas mais avançadas do momento, e está sendo cada vez mais utilizada em setores como educação, medicina e até mesmo pornografia. “Hoje você precisa ter o seu avatar para interagir com pessoas e objetos no mundo”, afirmou Bretschneider.

Fonte: da AFP

Anúncios

About carlosfabiano

Analista de infraestrutura e Segurança Professor de Tecnologia da Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: