Onda de ciberataques atinge órgãos e empresas em todo o mundo

Dos hospitais britânicos à gigante espanhola Telefónica, passando pelo construtor de automóveis francês Renault ou pela companhia pública ferroviária alemã, são dezenas de empresas e organismos atingidos em todo o mundo por um grande ataque informático.

O NHS

O Serviço Público de Saúde britânico (NHS), quinto empregador do mundo, com 1,7 milhão de trabalhadores, foi afetado. Cerca de 45 estabelecimentos foram infectados, indicou a ministra britânica do Interior, Amber Rudd. Muitos deles foram forçados a cancelar ou adiar as intervenções médicas. No entanto, Rudd acrescentou que “não houve um acesso malicioso aos dados dos pacientes”.

Renault

O construtor de automóveis francês Renault também foi atingido pela onda de ciberataques simultâneos e várias fábricas na França suspenderam a sua atividade, anunciou a direção do grupo.

Um porta-voz da filial da Renault na Eslovênia, Revoz, disse à AFP que os computadores da fábrica de Novo Mesto também foram afetados, provocando a suspensão da produção.

Bancos e ministérios russos

O Banco Central russo anunciou neste sábado que o sistema bancário do país foi atingido por um ataque cibernético em massa, assim como vários ministérios. Além disso, manifestaram que os hackers tentaram forçar as instalações informáticas da rede ferroviária.

Deutsche Bahn

Os painéis das estações alemãs foram hackeados e vários passageiros compartilharam no Twitter fotos das telas com o pedido de resgate, em vez dos horários de partida e chegada.

“O vírus não afetou o tráfego e não houve nenhuma perturbação nas grandes linhas ou nas linhas regionais”, disse a companhia ferroviária pública Deutsche Bahn.

FedEx

O gigante americano de correio privado FedEx anunciou que havia sido infectado e garantiu que estava implementando “medidas para resolver o mais rápido possível” esta situação.

Telefónica

A gigante de telecomunicações espanhola foi atacada, mas os “equipamentos infectados estão sob controle e sendo reinstalados”, segundo o responsável de cibersegurança da Telefónica, o ex-hacker espanhol Chema Alonso.

“Seus arquivos importantes foram codificados”, é possível ler nas capturas de tela dos computadores infectados, e que foram divulgadas pelos meios de comunicação espanhóis. O governo do país confirmou na sexta-feira “diferentes ciberataques que atingiram empresas espanholas”.

Fonte: AFP

Anúncios

About carlosfabiano

Analista de infraestrutura e Segurança Professor de Tecnologia da Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: